terça-feira, abril 10, 2007

Luís Inácio Confuso da Silva

Apesar da briga por ministérios no novo mandato de Lula, que aliás está começando só agora, e com uma baita crise, ser ministro de Lula não é um bom negócio para o ego de um político. O presidente Lula em seus quatro anos e alguns meses de mandato se aperfeiçoou na técnica de entubação e desautorização de ministros.

Primeiro os culpou pela corrupção instalada no governo, apesar de ele mesmo tê-los escolhido. Dirceu, Palocci, Gushiken, Helio Costa, Humberto Costa, a gangue toda. Aliás, ainda não descobriram quem é o Ali babá né? Um doce para quem indicar quem foi que dobrou o patrimônio em quatro anos. Agora, confuso e sem rumos, Lula brinca de dar ordens sem conversar direito com a equipe.

Essa equipe, aliás, já não o respeita como outrora, como pode ser visto no texto Brasil o país onde o presidente não manda. As ordens de Lula não são executadas, e quando são, logo em seguida o confuso presidente as desautoriza. Foi assim com o ministro Paulo Bernardo nas negociações com os controladores de vôo por exemplo.

A opinião dos seus ministros também se contrapõe com a falta de posição do presidente. O ministro da saúde por exemplo é a favor do aborto, mas Lula não quer dar sua opinião com medo de perder votos, apesar de todos sabermos do histórico familiar dele. A ultima foi o pedido do governador Sérgio Cabral: Lula se diz favorável ao uso dos militares no policiamento do Rio de Janeiro. Tarso Genro, ministro da justiça, se diz contrário.

E agora Lula, quem é que manda?

4 comentários:

República de Bananas disse...

O Lula não é confuso, só não gosta de decidir e de Governar. Só isso.

Rodrigo Martins disse...

Talvez nem decidir ele consiga, depende sempre que outro decida por ele. Uma catástrofe.

tunico disse...

Você não se esqueceu do DNA petista do qual Lula é o expoente máximo? Os petistas sempre foram conhecidos pelo "assembleísmo", onde o objetivo era a decisão pelo consenso total, não pela maioria.Como eles nunca chegavam ao consenso após intermináveis discussões, as decisões acabavam sendo impostas pelo comando do partido. Agora no poder,com a sopa de letrinhas dos partidos aliados, a coisa é diferente. Como um consenso geral é praticamente impossível na democracia(é possível somente em regimes ditatoriais onde o consenso é imposto)dá no que dá. Ninguém decide nada e as coisas vão sendo empurradas com a barriga.Resultado, bagunça total e imobilismo.

krika disse...

Parabéns pelo blog muito bom. É uma pena Tiago, que o país esteja passando por esse caos, com um presidente que não sabe governar, tira a autoridade dos que poderiam fazer algo pra melhorar e ainda por cima toma várias decisões erradas. Ai meu Deus, o que esse homi tá fazendo aí??? Cadê os caras pintadas que por muito menos tirou o peixe pequeno do Collor e agora deixa esse Tubarão ou seria essa grande Lula, afundar o Brasil no caos e na desordem, cada dia mais indignada...
Um abraço.