sábado, setembro 16, 2006

IstoÉ perdendo credibilidade

A revista IstoÉ, cujo dono é Orestes Quércia, traz nesta semana uma denuncia do corruptor Darci Vedoin contra o ex-ministro da saúde José Serra. Vedoin, que em outros depoimentos da CPI dos sanguessugas e da policia federal afirmou veemente que José Serra não participara do esquema de corrupção, mudou de idéia e resolveu acusar o então candidato a governador de São Paulo.

Contudo a Polícia Federal descobriu mais um esquema de corrupção do partido dos trabalhadores. Paulo Roberto Dalcol Trevisan, sócio de Darci Vedoin, foi abordado pela Policia Federal quando encaminhava-se a São Paulo para receber um milhão e setecentos mil reais em dinheiro vivo de um conhecido militante petista, o senhor Valderan Padilha. Fica então a questão, o PT comprou a mudança de opinião de Vedoin? Esse dinheiro é proveniente da onde? A policia federal acredita que sim, ouve chantagem para a mudança de opinião e que esse dinheiro seja proveniente de caixa-dois.

Quem mais perde com essa situação? A revista IstoÉ que mais uma vez perde sua credibilidade com reportagens falsas. A ultima foi sobre as pesquisas falsas de Garotinho, que a revista Veja desmascarou. O PT não perde muito pois o eleitor petista já decidiu que bom mesmo é votar em corrupto.

4 comentários:

izabeltextos disse...

é uma falta de respeito com serra!

Star disse...

Chapundifórnio,

É, só não concordo que a Polícia Federal tenha desmascarado o esquema, a PF faz parte da trama, tanto qu na revista não se fala em Alckmin, o nome dele só entrou depois que a polícia prendeu a fita e 2 fotos de Alckmin cumprimentando um cara que nem se fala quem é.
Na vida pública de Alckmin ele cumprimentou milhões de pessoas que nem ele sabia quem eram.
E outra, tem sites já falando em provas contra Serra, Alckmin e outros tucanos, mas como a PF prendeu os Vedoin, eles nem podem falar se tudo isso é verdade ou foi só armação da revista com o PT.
A revista não mostrou as gravações que disse que tem da entrevista para provar que Vedoin falou o que eles escreveram.

Muito bom teu blog, já linkei.

Passarim disse...

Tiago,

Ai tem mais coisa, senão, leia está frase pronunciada em um trecho das explicações de Freud: "No segundo encontro, Gedimar e Freud decidiram como seria feita a varredura do telefone do comitê. A empresa da esposa de Freud foi contratada para o trabalho." Compra de doissiê, segurança, varredura, telefone, escuta telefonica, grampo no TSE. Esses temas estão me parecendo correlatos, ou modus operand ou será somente ilações pessoais de minha parte. Abs. Jarbas

República de Bananas disse...

A IstoÈ, é agora apelidade de, QuantoÉ....