terça-feira, setembro 12, 2006

Álibi de criminoso da Máfia

O descumprimento da Lei Eleitoral que proíbe transferências de verbas da União para estados e Municípios no período de três meses que antecedem as eleições condena Lula a perda do registro.

Não será necessário um processo de impeachment se a Justiça Eleitoral aceitar a acusação, baseada num flagrante do Tribunal de Contas da União: O Governo Federal liberou R$ 10,8 milhões em julho para compra de ambulâncias e tratores em desacordo com a lei eleitoral. O TCU pediu providências ao Ministério Público Federal para denunciar o Presidente. O bloqueio dos gastos determinado pelo TCU atingiu a transferência de R$ 8,4 milhões do Ministério da Saúde para o Estado do Piauí. Houve ainda R$ 2,4 milhões transferidos pelo Ministério da Agricultura a 17 prefeituras de 11 Estados para compra de tratores. Todas as verbas são comprovadamente destinadas a aliciamento eleitoral conduzidos pela campanha da reeleição de Lula. Por muito menos, R$ 52,00, o ex-senador do Amapá, João Capiberibe, perdeu o mandato.

O PT porém acha que cometeu o crime perfeito: lembra que Lula recomendou aos ministros para não fazerem isso, mas foi desobedecido. Portanto, não tem culpa. Álibi de criminoso da Máfia.

2 comentários:

CAntonio disse...

É, prá variar elle vai choramingar que não sabia, não viu nem ouviu nada.

Essa gang não tem limites?

Passarim disse...

Tiago,
De conformidade com a legislação vigente, dona Marisa Letícia não pode ter despesas pessoais pagas pela união. Diárias de viagens e gastos com roupas e cabeleireiros devem ser custeadas pelo marido, uma vez que primeira dama não é ocupação funcional remunerada. Mas leiam o que vem ocorrendo. Somente no primeiro semestre de 2005, a funcionária pública destinada a acompanhar a primeira dama, Maria Emília Évora, gastou com cartão de crédito da presidência da república a importância de R$ 441.000,00 (quatrocentos e quarenta e um mil reais), sendo que R$ 198.000,00 (cento e noventa e oito mil reais) foram sacados em moeda corrente na boca do caixa para custear despesas da primeira dama.
Essa gastança equivale a uma média mensal de R$ 55.000,00 (cinqüenta e cinco mil reais), ou R$ 1.800,00 (um mil e oitocentos reais por dia), equivalendo ainda à alimentação de 8.820 famílias pelos critérios do programa fome zero. Fonte: Isto é Dinheiro.