terça-feira, agosto 01, 2006

Escravos disfarçados de assalariados

Uma critica social forte que Jay Vaquer faz é algo que muitos não querem pensar. Ele canta em sua música sobre o cotidiano de um casal feliz e que eles têm escravos disfarçados de assalariados, diariamente humilhados. De certa forma, quem ajuda nessa situação é o governo Lula, que insiste em manter essa classe de trabalhadores às margens do direitos que os demais trabalhadores têm. A revogação do direito ao FGTS às empregadas domésticas é vergonhoso para um partido que se diz dos trabalhadores. A desculpa de que isso incentivaria a informalidade não pode ser utilizada, pois se fosse, deveria ser retirado o FGTS de todas as classes operárias para incentivar a formalização de empregos em todos os níveis. Cadê a igualdade de direitos? Fica óbvio que Lula só fez isso para beneficiar os brasileiros mais abastados em detrimento dos mais pobres.

13 comentários:

José Alberto Mostardinha disse...

Viva:

É isso aí...é preciso estar atento e vigilante.
O cidadão tem e deve exigir, democraticamente, o que acha melhor para a sua vida quotidiana.
Não serve só para votar...e nada mais.

Uma democracia forte faz-se com particpação cívica.

Um abraço,

Ricardo disse...

FGTS para empregadas domésticas. Quem paga a conta?? Só se for o Bornhausen, no seu neo-populismo-insano. Acordem. Temos agora gente com competência e responsabilidade para cuidar da economia, fazendo da política econômica uma ferramenta, um meio para a redução da desigualdade (de todos!), e não um fim em si mesmo.

Tiago Albineli Motta disse...

Ricardo :) por que? você não quer pagar FGTS para sua empregada? Mas quer receber né da empresa em que trabalha né?

Concordo com você que a politica economica do governo FHC é o que está gerando empregos e reduzindo a desigualdade. Mas isso não é motivo para o Lula acabar com os direitos dos trabalhadores.

Ricardo disse...

Chapun,
valorizo seu senso de humor, mas vc quer botar no colo do governo o ônus de aumentar a carga tributária da classe média?? Se o pagamento é justo por que não fizeram?? Afinal, estiveram no governo de 1º de abril de 1964 até 31 de dezembro de 2002. Só agora passou a ser justo?
Quanto à política econômica atual, se ela é a de FHC, me explique duas coisas: 1) por que motivo os resultados são tão díspares (emprego, renda, redução de dívida, distribuição de renda, baixo risco-Brasil, inflação domada, responsabilidade fiscal, cambial etcoetera e tal)? 2) Em sendo do FHC, e sendo tão bom, por que motivo não votar em Lula de novo??
;-)) [sai dessa, mané!]

Jacaré Doido disse...

Lula ficou com o maior medo da classe média. Esses caras do PT querem é o poder, em época de eleições eles ficam espertíssimos. Não estão nem um pouco preocupados com os trabalhadores.

Feitosa disse...

É, realmnete é absurdo esse tipo de argumentação...
O pior é achar que somos tolos o suficiente para acreditar nisso... ngm merece esse governo

Tiago Albineli Motta disse...

Ricardo, os resultados são dispares por que no governo FH houveram 5 crises internacionais, e no de Lula nenhum! Além disso, políticas economicas bem feitas costumam dar resultado anos depois. Como é o caso. Diga-me uma medida que Lula tenha feito para melhorar a economia? Não houve, senão manter o que FH outrora fizera.

Tiago Albineli Motta disse...

Ricardo, FGTS não é carga tributária. É um investimento chamado Fundo de Garantia, que garante a ele uma idenização no caso de demissão sem justa causa. O caso de Lula cancelar isso indica que ele acredita que as empregadas domésticas não merecem uma garantia como os demais trabalhadores. Ou seja, escravos disfarçados. Quanto a estar no poder desde 64, acho que você deveria estudar um pouco melhor a história brasileira :)

soldadonofront disse...

Chapundifornio,

FH adorava as crises externas, né.

Puxa, com Lula até parece que não estamos em uma das maiores crises mundiais do petroleo.

Há quem diga que os tucanos, as custas da miseria e do desemprego, se escondiam atrás de crises externas para o pais não prosperar e os amigos da Fiesp não terem concorrencia.

Que achas?

Mentira, né, isto é coisa de petista.

Tiago Motta disse...

Com certeza é mentira, ainda bem que você percebeu :)

Ricardo disse...

É fogo, 8 anos de política bem feita e o danado ainda teve que pegar U$ 40 bilhões de dólares do FMI emprestados em 2002. Que injustiça com o FHC, logo ele, que tava conduzindo tudo direitinho, aí veio a crise asiática e comprometeu toda a política iniciada em 1995... Conta outra, meu! O populismo cambial e o estelionato eleitoral de 1998/99, foram obra de forças externas?? O nível de endiviadamento do setor público subiu de 30% do PIB em 94 para 61,9% em julho de 2002, resultado catastrófico para um governo que dizia que o Estado gastava muito e gastava mal, não acham?? E cujo objetivo central , para combater a inflação, era o saneamento das contas públicas... quá quá quá,,, Não faça piada, Tiaguinho, vamos conversar sério.

Tiago Albineli Motta disse...

Usar de expressões como "populismo cambial" e "estelionato eleitoral" que não têm nenhum significado real não fazem desse discurso a verdade.

As medidas que Fernando Henrique tomou seguiram exemplo das nações mais bem sucedidas no mundo hoje. A dívida pública não cresceu isso que você informa, até porque o pouco que cresceu no período FH foi devido ao governo federal assumir as dividas estaduais.

E não foi só a crise asiática. Foi a crise do méxico, crise da argentina, quebra da Nasdaq, 11 de setembro e o medo pré-Lula. Isso tudo é muita pressão pra uma nação recém estabilizada. Só não vê quem não quer.

O que temos hoje? Um enorme avanço economico e social no período de Fernando Henrique, e nenhum no período Lula. O pouco que temos de melhoria em Lula é devido a estabilização economica do governo FH. E mesmo assim, Lula ainda tenta acabar com isso, aumentando os gastos permanentes.

Tiago Albineli Motta disse...

Ah, Ricardinho :)