quarta-feira, agosto 02, 2006

Exemplo de ética

Ao contrário do PT, que não puniu nenhum dos mensaleiros, mesmo os confessos, e ainda pretente apoiá-los no próximo pleito. O PSDB deu um exemplo de ética ao expulsar o deputado Paulo Feijó, acusado de participar da máfia dos sanguessugas. Outros dois deputados deste partido receberam ultimato de 48 horas para apresentar defesa. Enquanto isso, o PT reluta em punir os seus corruptos de que participaram da máfia dos sanguessugas. Os dois deputados petistas e o ex-ministro da saúde Humberto Costa, continuarão candidados sobre os braços de sua legenda. Sem contar com os mensaleiros e conspiradores contra caseiros. É esse tipo de partido que queremos na presidência?

14 comentários:

soldadonofront disse...

E o pessoal de Furnas?

Kabong disse...

So-dando Petralha:
Que foi provado da tal lista de furnas?

Tiago Motta disse...

Estou aguardando as conclusões sobre o caso de furnas. Até hoje ficou concluido que não passa de falsidade. Mas caso seja provado algo, o que considero dificil, visto a honestidade de alguns dos acusados, eles deverão ser punidos.

O que não se pode é fechar os olhos pra corrupção petista somente por que ocorreram outros casos em outros governos.

Saramar disse...

E o Lulla ainda tem o desplante de afirmar que todos foram punidos. Quem deles recebeu alguma punição por parte do PT?
Ao contrário, o presidente fez questão de mudar o dicionário, trocando a noção de crime pela de "erro" e apoiando todos os petistas envolvidos em diversos tipos de corrupção.
São cínicos.

Beijos
P.S. Obrigada por sua visita ao Falares.

Kozel® disse...

faaala Thiagão!
Bom blog,nem sabia q vc tinha ,de curiosidade clikei no teu nome e saí aki.Já tinha visto esse capundifórnio no delicious....
Vamos detonando os ptlhos !

Kozel® disse...

sorry Chapundifórnio rsrs

Tiago Albineli Motta disse...

hahhaa :) bem vindo Kozel, coloquei seu link nos blogs amigos aqui do "Por um Brasil decente"

Tiago Albineli Motta disse...

Por seis a zero, o Conselho de Ética do PSDB decidiu expulsar do partido o deputado Domiciano Cabral. Isso sim é que é conselho de ética. Quantos o PT, detentor da maior parte dos corruptos e fonte da saída de dinheiro, expulsou?

Doidivanas disse...

Ando tão cansada de quebrar a cara com nossos dirigentes...

Beijocas

Anônimo disse...

Não consigo entender como o FHC não foi expulso, como o Mendonça de Barros não foi expulso, como o Azeredo não foi expulso, como o Antero Paes de Barros não foi expulso, como o André Lara Resende não foi expulso, como a mulher do Alkimim não foi expulsa, como o Álvaro Dias não foi expulso (e excomungado, por ser sodomita) como o Arthur Virgílio não foi expulso...

De olho! disse...

OK BROTHER SEU BLOG É MUITO BOM!

Tiago Albineli Motta disse...

Senhor anônimo, talvez não tenham sido expulsos por não terem culpa. Aliás, não sei porque incluiu nessa lista o Fernando Henrique.

De qualquer forma, é um grande avanço ver um partido politico fazer isto. No caso do PT, os comprovadamente culpados continuam aí na ativa, praticando mais crimes, vide Palocci.

Anônimo disse...

Senhor Chapundifórmio,
o Palocci vai ter seu julgamento, ele e todos os do PT que foram indiciados por escândalos. Apenas quis ilustrar para o público a necessidade da existência de sentença transitada em julgado para conferir ao cidadão o status de "comprovadamente culpado", a que o senhor aludiu. Ainda mais no caso em tela, em que a imprensa tem se descuidado da obrigação de neutralidade e equidistância - o que, por sua vez, aumenta o risco de nossos julgamentos serem feitos tomando como base inverdades ou distorções. Exemplifico com o "dinheiro das FARC", uma hitória publicada pela Veja para desgastar a imagem do PT perante a opinião pública sem a devida sustentação em fatos ou evidências concretas. E tantos outros poderia citar. Destarte, os acusados por mim indicados são tão culpados quanto o Palocci, quanto você e eu. Portanto, devagar com o andor, pois no calor do debate político, no afã de desqualificar os oponentes, corremos o risco de pré-julgar e, injustamebnte, difamar inocentes.

Tiago Albineli Motta disse...

Senhor anonymous, muito obrigado pela contribuição. Mas contrario a sua idéia de que a imprensa deva ser imparcial. Assim como a Carta Capital, a Caros Amigos e a Isto É defendem ideologias estatistas e burocráticas, temos as outras que defendem as de abertura economica e de melhoria de gestão pública como a Veja. Isso é a liberdade de expressão.

Quando a Veja publicou sobre a história do dinheiro das Farc é porque realmente existiam evidências. Quem leu a matéria viu que a revista foi explícita em indicar que foram apenas evidências e que estas eram preocupantes.

A grande diferença entre Palocci e os que você indicou é que não existem sequer evidências, ou pressupostos de que Fernando Henrique tenha acometido de corrupção. Já Palocci, até falsidade ideológica, tendo dois CPFs (um sujo e um limpo) ele praticou.

Volte sempre :)